terça-feira, 27 de setembro de 2011

O Projeto Ciliar Só-Rio Acre presenteará banners para Câmaras de Vereadores






Alana Chocorosqui Fernandes*
Primeiro município visitado.









Segundo município visitado pelo projeto

Após visitar três municípios localizados na bacia hidrográfica do Rio Acre, o projeto Ciliar Só Rio Acre voltará a cada um desses para a entrega de um banner que sintetiza as informações obtidas através das pesquisas do projeto. A idéia é que ao visualizar o banner pendurado na parede o parlamentar se lembre do importante papel desempenhado pela Câmara de Vereadores neste projeto, uma vez que é do parlamento que deverá sair a Lei Municipal da Mata Ciliar. O banner trará fotos da equipe, a lista das espécies florestais com maior IVI-Mata Ciliar, mapa com trecho critico e largura da mata ciliar adequada para cada município. As próximas visitas da equipe levará também aos demais municípios ainda não visitados esse material. Agora e continuar as audiências e torcer para que cada Câmara de Vereadores possa  pensar e trabalhar com esta ideia.




Município visitado no ultimo dia 14.

*Bolsista do projeto e acadêmica de Engenharia Florestal pela Universidade Federal do Acre

Projeto Ciliar Só Rio Acre e recebido em Capixaba


Alana Chocorosqui Fernandes*

Nesta quarta-feira, 14 de setembro, por volta das 10h da manhã, o projeto Ciliar Só Rio Acre chegou a mais um município. Desta vez foi Capixaba, que corresponde a uma área de 1713,412 Km² do estado do Acre, que recebeu na Câmara de Vereadores, a equipe de pesquisadores do projeto.

Desde janeiro de 2008 o projeto realizou um conjunto de pesquisas sobre a mata ciliar nos oito municípios cortados pelo Rio Acre. Hoje conta com uma importante experiência sendo, talvez, o projeto com maior acúmulo de dados sobre a mata ciliar do Rio Acre.

Para levar essas informações aos interessados, ou seja, os parlamentares das Câmaras de Vereadores das cidades foram elaborados uma variedade de materiais de Extensão Florestal composto por: cartilhas, folder, banner, livreto, apresentação em slaids, entre outros. Todos concebidos especificamente para cada um dos municípios. Através deste material, foi possível visualizar a triste realidade que se encontra nossa bacia hidrográfica, e como esses tomadores de decisão podem ajudar a minimizar esses impactos.

A Câmara do município fica agora com a tarefa de discutir melhor o tema, buscar modos de juntar o conhecimento cientifico advindo da academia, através do curso de Engenharia Florestal da UFAC, com a política pública, através da elaboração da lei.

(*) Alana Chocorosqui Fernandes e bolsista do projeto e acadêmica do curso de

Calculo da largura da mata ciliar do Rio Acre


Município de Capixaba

A base para o cálculo da mata ciliar do Rio Acre empregado pelo projeto Ciliar-Só Rio Acre, levou em consideração características geomorfológicas, pedológicas e de qualidade da água, usando metodologia desenvolvida por pesquisadores do projeto.


Zona 1

Caráter Meândrico Zona 2

Turbidez Zona 3

Caract. de solo Σ Zonas Fator de Ajuste Meândrico (FAM)

102,82 96,29 47,08 246,19 0,68

Largura da mata ciliar para o município de Capixaba: 167,41 m


Lista de espécies de maior Valor de Importância do município de Capixaba






Família Nome Científico Nome Vulgar

MORACEAE Pseudolmedia murure Standl. pama-amarela

ARECACEAE Astrocaryum murumuru Mart. murmuru

CECROPIACEAE Cecropia leucoma Miq. embaúba-branca

ARECACEAE Attalea phalerata Mart. Ex Spreng. ouricurí

EUPHORBIACEAE Hura crepitans L. açacu

MORACEAE Brosimum alicastrum Sw. inharé

FABACEAE Alexa grandiflora Ducke. melancieiro

SAPOTACEAE Micropholis cylindrocarpa (Poepp. & Endl.) Pierre abiú-letra

BOMBACACEAE Ochroma pyramidale Urb. algodoeiro

STERCULIACEAE Sterculia pruriens Aubl. xixá

COMBRETACEAE Terminalia sp. mirindiba-branca

MORACEAE Brosimum acutifolium Hub. mururé

MIMOSACEAE Acacia polyphylla A.DC. quari-quara-boliviana

ARECACEAE Attalea butyracea(Mutis ex. L. f) Wees Boer jaci

EUPHORBIACEAE Hevea brasiliensis Muell. Arg. seringueira

ANACARDIACEAE Spondias lutea L. cajá

APOCYNACEAE Aspidosperma vargasii A. DC. amarelão

ARECACEAE Copernicia prunifera (Miller.) H. E. Moore. carnaubinha

CAESALPINIACEAE Bauhinia sp. capa-bode

CECROPIACEAE Cecropia sciadophylla Mart. embaúba-vermelha

Ciliar Só-Rio Acre será debatido com Vereadores de Capixaba






Depois de ser discutido com os vereadores de Porto Acre e do Quinary o projeto Ciliar Só-Rio Acre será apresentado para avaliação dos vereadores do município de Capixaba. O projeto é fruto de uma parceria com a Unesp e conta com orçamento de 200 mil reais oriundos do CNPq.

Com esse recurso foi possível mapear, com emprego de imagens de satélite atualizadas, a realidade da mata ciliar em cada uma das oito cidades

abastecidas pelo rio.

Foram produzidos um conjunto de 16 mapas, sendo dois para cada cidade. O primeiro mapa fornece uma idéia do grau de desmatamento existente na margem do rio e o segundo define os trechos, considerados mais críticos, para restauração florestal imediata.

Também foi possível realizar um inédito Inventário Florestal em toda vegetação existente na mata ciliar, para se calcular as 20 espécies de maior IVI-Mata Ciliar, um indicador, igualmente inédito, concebido pela equipe de

pesquisadores e que define quais as espécies florestais nativas deverão ser

usadas em projetos de restauração florestal.

Finalmente, o projeto prevê a realização de um amplo Programa de Extensão Florestal para discutir com os vereadores a elaboração e aprovação de uma Lei Municipal da Mata Ciliar, com objetivo de levar para as administrações municipais a atuação com mata ciliar.

Na próxima quarta-feira, dia 14 de setembro, pela manhã em Capixaba será o momento oportuno para conhecer as informações que os pesquisadores da UFAC têm sobre a mata ciliar do Rio Acre em Capixaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário