terça-feira, 24 de maio de 2011

Ufac decide nesta quarta se adota Enem como forma de ingresso a cursos

O Fórum dos Cursos de Graduação da Universidade Federal do Acre, que reúne representantes dos cursos de gradua-ção de licenciatura e bacharelado, se reúne nesta quarta-feira para definir um posicionamento sobre o ingresso de novos alunos usando o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A posição da reitoria é favorável à adoção do Enem a partir do Vestibular 2012. A inscrição para o Exame Nacional de Ensino Médio, o Enem, começou ontem e termina no dia 10 de junho. A expectativa do Inep é receber em torno de 1,2 mil inscrições por dia.
Ufac-enem
Segundo a professora doutora Grace Gotelip Cabral, diretora de apoio ao desenvolvimento do ensino, a discussão é realizada internamente há três anos e tem o apoio da administração em permitir o ingresso do estudante na universidade federal com a participação em apenas uma prova, mas a decisão deverá sair de reunião do Conselho Universitário (Consur).


Uma enquete sobre a forma de ingresso, destinada aos estudantes do Ensino Médio, está disponível na página da Ufac na internet (www.ufac.br) e coloca sete opções para que os alunos opinem. Entre elas a manutenção do processo seletivo atual, com a realização do vestibular; adesão ao Enem como fase única de ingresso na Ufac, manutenção do Enem somente para vagas remanescentes como ocorreu no Vestibular 2010 com o curso de Francês, por exemplo. O número de pessoas que responderam à pesquisa é baixo. Grace Gotelip atribui o fato de que os estudantes não acreditam na possibilidade de a Ufac usar o Enem como ingresso aos cursos.


Em 2010, a universidade disponibilizou 100% das vagas para estudantes aprovados no Enem para o curso de Filosofia, 50% das vagas para o curso de Música e dispôs vagas remanescentes para o curso de Letras-Francês, mas a diretora reconhece, no entanto, que o índice de interessados foi baixo e que a experiência não serve de parâmetro para a discussão. Do Fórum dos cursos de graduação sairá um documento propositivo para avaliação do Conselho Universitário. Os alunos da rede pública de ensino não pagam a taxa de R$ 35 para inscrição no Enem. Os da rede particular podem pedir isenção.

Ter, 24 de Maio de 2011 00:24 GOLBY PULLIG

Nenhum comentário:

Postar um comentário