quinta-feira, 14 de julho de 2011

Frases de Rousseau

Não contesto que a medicina seja útil a alguns homens, mas digo que ela é funesta ao género humano.

(Rousseau)



O único hábito que se deve permitir a uma criança é o de não adquirir nenhum.

(Rousseau)



As nossas paixões são os principais instrumentos da nossa conservação.

(Rousseau)


Ninguém quer o bem público que não está de acordo com o seu.

(Rousseau)




Nunca se conseguirá ser sábio se primeiro não se foi traquinas.

(Rousseau)



A verdade não é a estrada para a riqueza.

(Rousseau)


O homem não foi feito para meditar, mas para agir.

(Rousseau)



O homem nasceu livre e por toda a parte vive acorrentado.

(Rousseau)



O primeiro raciocínio do homem é de natureza sensitiva...: os nossos primeiros mestres de filosofia são os nossos pés, as nossas mãos, os nossos olhos.

(Rousseau)



A criança é boa por natureza a sociedade é que a corrompe

(Rousseau)



Em vão buscaremos ao longe a felicidade, se não a cultivarmos dentro de nós.

(Rousseau)



Odeio os livros; ensinam apenas a falar daquilo que não se sabe.

(Rousseau)




A educação do homem começa no momento do seu nascimento; antes de falar, antes de entender, já se instrui.

(Rousseau)



Sempre encontrei no sexo uma grande virtude consoladora, e nada adoça mais as minhas aflições vindas dos meus problemas do que sentir que uma pessoa amável se interessa por ele.

(Rousseau)



Amo-me a mim próprio demasiado para poder odiar seja o que for.

(Rousseau)



Sempre notei que as pessoas falsas são sóbrias, e a grande moderação à mesa geralmente anuncia costumes dissimulados e almas duplas.

(Rousseau)



O castigo da ocasião malograda é o não tornar a encontrar-se mais.

(Rousseau)



As leis são sempre úteis aos que têm posses e nocivas aos que nada têm.

(Rousseau)



Maquiavel, fingindo dar lições aos Príncipes, deu grandes lições ao povo.

(Rousseau)




Geralmente aqueles que sabem pouco falam muito e aqueles que sabem muito falam pouco.

(Rousseau)

fonte: frases e proverbios

Nenhum comentário:

Postar um comentário